Arquivo da tag: tempo

Algo que funciona para mim: acordar muito cedo

acordar cedo

Uma coisa que você para de ter, de certa forma, depois do nascimento do bebê, é silêncio. Eu não digo silêncio no sentido de música alta, TV, pessoas conversando, choro, pedidos de colo e tal, digo aquele silêncio interior (ai, olha eu toda mística aqui… haha não, não) que acontece quando você consegue ler as notícias em silêncio, programar o seu dia em silêncio, estudar em silêncio, trabalhar em silêncio absoluto. Esse silêncio, para mim, vem da certeza de que ninguém vai me requisitar. Eu não vou precisar levantar de onde estou para fazer mamadeira para ninguém, trocar fralda, atender telefone, responder alguma pergunta ou qualquer coisa do tipo, esse momento é um em que não sou interrompida. Experimentar essa sensação só é possível, para mim, quando acordo muito cedo. Não adianta eu tentar ter esse momento de silêncio à noite, depois que filha e marido foram dormir, porque estou muito cansada, e esse meu momento não é um para ser vivido com cansaço, e sim com desejo de café, de notícias, de nada, de trabalho ou de estudo. Às vezes acordo às 4h da manhã, às vezes às 6h. A primeira situação geralmente acontece quando a Alis acorda de madrugada para mamar e eu enxergo aí uma possibilidade de ter esse silêncio e aproveito para levantar. Já a segunda situação acontece quando acordo cedo (6h é cedo, né?) e percebo que, se eu levantar, posso aproveitar uma ou duas horinhas de tempo-da-Melina. É nessa hora que preparo o café mais gostoso do mundo e noto que, nesses dias em que separo um tempo maior para mim, mesmo tendo dormido menos, funciono melhor e com mais disposição.

Tendo dito tudo isso, noto também que agora que a Alis está maiorzinha a vida está mais fácil. Consigo conversar com ela e explicar que preciso de um tempo para fazer alguma coisa. Tem horas em que isso funciona, tem horas que NÃO MESMO, mas tem melhorado. Essa é meio que uma dica de beleza interior, então, porque o resultado na cútis ao redor dos olhos não é dos mais bonitos, mas tem suas recompensas! Mesmo porque assim, né, sono a gente recupera em algum momento (só não no primeiro ano de vida dos nenéns, isso não tem jeito mesmo, o negócio nessa época é maternar em modo zumbi mesmo… hehe).

photo (3)

Depois que aprendi a fazer café cremoso, acordar tem uma motivação extra!

Alguém por aí faz o mesmo?

Beijones!

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Vida de mãe

Pesquisa revela que, no Brasil, mulheres fazem mais trabalhos domésticos que os homens

Acabei de ler uma notícia interessante que um conhecido postou no Facebook, é sobre o uso do tempo. A notícia começa falando que o brasileiro, em média, gasta 6 minutos por dia lendo. É pouco, muito pouco, mas o que me chamou atenção foram os dados sobre desigualdade de gênero nas tarefas da casa.

Image

Desigualdade de gênero é menor nos EUA

Na questão de gênero, a desigualdade é atestada no relógio nos afazeres domésticos e cuidado com filhos e idosos. Enquanto o homem ocupa 1h14m do seu tempo em afazeres domésticos, a mulher gasta 3h35m. No cuidado com a família, a relação é de 39 minutos para mulher, contra 12 minutos para o homem. E a pesquisa mostra a divisão desse trabalho, como cozinhar, arrumar a casa, fazer compras. Nos Estados Unidos, essa desigualdade entre homem e mulher também aparece, mas num patamar inferior. Lá, as mulheres reservam para casa 2h28m, enquanto os homens levam metade desse tempo (1h11m) no mesmo serviço.

— A única função que tem quase o mesmo tempo gasto por homens e mulheres em casa é o de compras. O homem gasta 11 minutos e a mulher, 14 minutos — afirma Cíntia.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/economia/brasileiro-passa-muito-tempo-longe-dos-livros-9437982#ixzz2cKyXRyU5 © 1996 – 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Outros dados serão apresentados no Congresso Internacional do Uso do Tempo. Dá uma lida na notícia para saber mais, o link está aqui.

1 comentário

Arquivado em Vida de mãe