Arquivo da tag: gravidez

Aprendendo a ter paciência e ser paciente

Oie,

Vou contar uma coisa para vocês, a minha filha é uma criança mega, ultra metódica.  Gente, estou passando um bocado por aqui com as manias da V..

Faz duas semanas que ela elaborou um kit de brinquedos e parece mais um kit de sobrevivência.

Vou explicar, tudo começou outro dia quando ela foi no salão porque eu precisava fazer uma escova e nesse momento ela percebeu a utilidade de uma bolsinha que ganhou com pente, espelho, escova, secador. Ok, logo ela começou a reproduzir tudo o que ela viu no salão com a barbie e a branca de neve, ou melhor, com a princesa e boneca da neve. Pois bem, ela adicionou  a essa bolsinha a mamadeira para as bonecas, roupas, bichinhos de madeira que fazem parte de um outro brinquedo e por toda a parte ela carrega esse kit. Não pode sumir nada que ela tem ataques e quando acorda a primeira coisa que ela fala quando abre o olho é: “cade as minhas princesas, bolsa, botas, mamadeira?” e por aí vai com o check list completo.

Parece tudo normal, mas ela tem um cuidado exagerado com esse kit e ela surta quando some alguma coisa. Está sempre me perguntando “cadê a bota da princesa”,  “a mamadeira” e por aí vai, mas ela sabe que está tudo na bolsa, eu mostro para ela e aí aos poucos ela vai se acalmando.

valee

Outro dia eu li um post no Blog Roteiro Baby Floripa e me identifiquei. Vou explicar, eu sou o tipo de pessoa que não tem paciência e tolerância com lerdeza. Quero tudo para ontem e às vezes até com a V. eu falo: ” vamos rápido, entra no carro, a mamãe está com pressa, agora temos que comer, agora isso, agora aquilo e aí fiquei pensando que muito possivelmente com essa correria frenética do dia- a-dia + minha personalidade, posso estar influenciando o comportamento dela. Olha só:

Estudos demonstram que crianças que desde pequenas são ensinadas a aguardar certo tempo para atingir seus objetivos crescem com maior capacidade de êxito em suas relações familiares, sociais e de trabalho.Mas, como ensinar esta competência tão importante para nossos filhos? Já falamos aqui da antecipação por uma data importante (http://goo.gl/nl3nQ), mas há outras formas de ajudar seus filhotes a serem pacientes. Ironicamente, você precisará trabalhar sua própria paciência para conseguir isso.
Pais impacientes costumam criar filhos impacientes. Se eu não espero por nada, como meu filho vai esperar?
Comece com coisas simples:
  1. Quando seu filho o chamar, diga a ele calmamente que escutou mas que ele tem que esperar um pouco. No começo, ele virá atrás de você mas, quando finalmente esperar alguns segundos, não espere que venha te chamar novamente, vá até ele e o atenda.
  2. Plante uma planta. Isso vai ensinar ao seu filho que as coisas seguem seu próprio ritmo e que é necessário trabalhar para consegui-las. Todos os dias reguem a plantinha e observem seu crescimento.
  3. Ensine que cada um tem a sua vez. Na hora de entrar em casa, de conversar, de jogar um jogo ou de entrar em um elevador, não pense que seu filho é pequeno demais. Faça com que ceda a vez e perceba que devemos esperar a nossa hora de exercer as atividades. Se você for a um estabelecimento que distribui senhas, é uma ótima oportunidade para explicar isso a seu filho.
  4. Ensine a contar até 10. Se seu filho já sabe contar até 10, quando ficar com raiva, por exemplo, faça sinal de calma para ele e ensine que deve contar até 10 devagar para se acalmar. Quando eles ainda não sabem contar, você pode dizer à criança para sentar em algum lugar e se acalmar. Explique pacientemente que você aguardará que isso aconteça. Renata Bermudez Konzen/Consultora Sosseguinho
 
Olha, eu vejo muito claramente que as crianças são muito diferentes  uma das outras, e que nascem com personalidade, mas também sei que eles reproduzem muito do nosso comportamento.A V. sempre está querendo fazer tudo o que eu faço, usa algumas palavras que eu utilizo e depois de ler esse post do Roteiro Baby Floripa eu realmente estou convencida que preciso fazer algumas mudanças no meu comportamento, porque não desejo que a V. seja impaciente como eu. Ufa! Vida de mãe não é moleza, agora vou ficar aqui pisando em ovos e tentando me moldar para ver se ela fica mais calma e começa a apresentar alguma mudança de comportamento. Depois conto para vocês os resultados. Bjs!!
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Vida de mãe

Maizena para combater as brotoejas

Image

Ontem visitando uma amiga que ganhou bebe surgiu a famosa duvida sobre usar ou não a Maizena para combater as brotoejas. Segundo os mais “antigos” colocar a boa e velha Maizena na água do banho do bebê ou diretamente sobre a pele pode ajudar a resolver o problema. Outro dia a minha faxineira disse que os médicos do posto de saúde indicam a Maizena para substituir o talco que muitas vezes não é acessível para muitas pessoas e também no caso de crianças alérgicas a perfumes e produtos mais concentrados.  Eu sempre recorro a Maizena no verão e realmente ajuda muito! Segundo a minha mãe, se fizer uma pastinha de água e Maizena em um potinho e misturar à água do banho o resultado é ainda melhor. Ontem a Valentina tirou um soneca no carro e mesmo com o a Ac ligado percebi que o pescoço ficou um pouco irritado então recorri a Maizena. Já dei a dica no blog que o talco ajuda a tirar toda a areia da praia que fica grudada no corpinho dos pequenos, mas a Maizena é muito mais barata e você pode deixar um potinho na bolsa da praia ‪#‎ficaadica‬

Image

Para mais informações:

http://drauziovarella.com.br/crianca-2/brotoeja-miliaria/

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentação & Saúde, Produtos para os pequenos

Real Life

Hello Girls!! Primeiro que dizer que estava com muita, mas muita saudade de passar por aqui e compartilhar as minhas experiências com vocês. Não tenho desculpas, mas tá faltando um pouquinho de organização pessoal para poder dar conta do recado. Nos últimos meses tenho me dedicado para a abertura de uma loja online e preciso deixar tudo prontinho até fevereiro. Somando  a correria do fim de ano ficou tenso o negócio por aqui.

O trabalho não rende muito né? Só tenho a parte da tarde para me dedicar sem interrupções e quando vejo já tenho que ir correndo buscar a pequena na escola. Bem, são escolhas da vida  e estou feliz com a minha :) Por enquanto decidi que não quero colocar a V. período integral, mas vamos ver como as coisas vão se encaminhar no próximo ano.

Ok, vamos lá! Hoje publiquei uma foto do @giseleofficial (que a Vogue Paris publicou tbm) na Fanpage do Mais que Mães. Na foto temos uma mãe amamentando seu baby e ao mesmo tempo sendo produzida por uma equipe de beauty. Mas como era a pobre da Gisele Bündchen o povo cai matando em cima com comentários do tipo “vida fácil”. Gente, qual é o problema das pessoas em crucificar a criatura? Confere a foto:

ImagemEu mesma já postei foto no nosso Instagram @maisquemaes fazendo escova com a Valentina no colo. Olha a prova:

ImagemAs pessoas julgam um fato isolado, trasnformam em noticia para dar ibope e comentam que a vida real não é assim, mas esquecem que cada um tem a sua vida, suas escolhas, oportunidades, falta de oportunidades, pobreza e riqueza. Nós sabemos que essa realidade é “possível” para uma minoria, mas aí crucificar a foto é demais!

Eu particularmente, não acho glamour ir para o salão  (que deveria ser um tempinho só meu), com a Valentina, mas as vezes tenho que fazer isso porque simplesmente não tenho opção, não tenho com quem deixar e aí me resta levar um mini ser que pode ficar bem quietinho ou simplesmente surtar por algum motivo.

A Gisele Bündchen ainda se deu o trabalho de escrever na legenda “O que seria de mim sem esse esquadrão da beleza depois de voar 15 horas e só dormir 3 horas. #mutlitarefas #mepreparando”.

Outro “acontecimento virtual” que despertou minha atenção e indignação foi um texto que li em um Blog por aí. O sujeito cria um post para contestar a atitude de uma mãe em um café. Resumindo, a mãe senta com a criança para tomar um café e a criança que teria, de acordo com o relato, por volta de 02 anos simplesmente não queria ficar sentada. A criança tem dois anos!! Vocês acham que uma criança com essa idade prefere sentar e ficar mega comportada ou desbravar o ambiente? Bem, o sujeito julga a atitude da mãe que deve ter tentado conversar com a criança, mas como não surtiu o resultado desejado ofereceu um celular “em troca”.

Ai, ai… o que é que tem de errado em fazer isso? Chantagem,  esse seria o nome correto? Alguém pode me dizer o que estava acontecendo com aquela mãe no momento, no dia, na semana? Se tem uma coisa que aprendi depois de ser mãe é não julgar outras mães, é tipo um mandamento sagrado para mim (salve situações absurdas ou maus tratos).

Será que a mãe tinha dormido de noite, tinha almoçado, será que a criança vai para escola ou a mãe da conta do recado o dia inteiro, será que a criança é ligada na tomada, será que ela tem marido ou alguém para ajudar, será que ela queria ter um tempinho só para ela se distrair, arejar a cabeça, será que ela tem uma mãe com câncer, um parente no hospital, será que ela estava de tpm?

São muitas as possibilidades não é mesmo? Eu tenho uma filha de dois anos e posso afirmar que não é fácil conversar e fazer com que ela entenda o que é certo e errado, eu sempre tento conversar muito com a V., explicar, responder as perguntas dela, dar exemplo para as situações, sempre levo opções de brinquedos, giz de cera, mas as vezes ela simplesmente não obedece e acontece de emprestar o celular, o sachê de açúcar/ sal, menu, chave do carro, ou qualquer outra alternativa para conseguir fazer o que deve ser feito.  Quando li o post eu pensei, não é possível que alguém escreveu isso e ainda deu embasamento teórico para tentar provar a teoria mirabolante descrita ali.

Sinceramente, se fosse meu marido eu não deixava entrar mais em casa! O pior é que não tive coragem de deixar um comentário no blog quando li o post.

Está faltando noticia por aí, acho que se as pessoas focassem mais em suas vidas  (coisa que eu não estou fazendo nesse momento), seria muito, mas muito produtivo.

Mil desculpas por essa volta “tenebrosa” (rssss), bjs!!

Deixe um comentário

Arquivado em Vida de mãe

Bebês Prematuros

Bom Dia,

Tem um vídeo rolando na internet que retrata o dia-a-dia de uma mãe que teve um baby prematuro. O vídeo é incrível e retrata claramente a capacidade de superação dessas famílias e principalmente desses bebês. Bem, vou confessar que assisti duas vezes e chorei muito, muito mesmo. Hoje não posso dar minha opinião porque nunca passei por essa situação e também não pretendo incluir links aqui pois sabemos que cada caso é um caso. A única coisa que posso dizer ( já falei aqui no blog que na  minha gestação eu tinha uma possibilidade real de ter um parto prematuro) é que você deve fazer todos os exames, exigir acompanhamento especial caso a possibilidade de parto prematuro seja constatada, respeitar o repouso e medicação sugerida, não tente ser a mulher maravilha na gravidez e se estiver grávida de gêmeos mantenha mais repouso do que o indicado.

Agora, sabemos que muitas mulheres simplesmente entram em trabalho de parto antes da 40 semana e se essa é a sua realidade desejamos muita força. Hoje boa parte das maternidades possui unidade Neonatal e a capacidade de sobrevivência dos bebês prematuros  é cada vez maior. Ah! Se você já vivenciou essa experiência conte um pouco para nós ok? Clique na imagem, assista o vídeo porque vale a pena.

Imagem

Depois desse exemplo de superação tenho certeza que sua semana será cheia de reflexões e gratidão pela vida. Bjs!

2 Comentários

Arquivado em Gravidez

Day off do baby

Hello,

Gente hoje expulsei o marido e a pequena de casa para colocar a vida em dia…rssss. Olha a correria dos últimos dias foi grande, mas vou confessar que estou adorando! Hoje não fiz almoço, mas lavei a louça que sobrou da jantinha de ontem, trabalhei, dei uma geral nos armários da casa, gavetas, joguei uma porção de remédios fora da validade e essa lista não tem fim. Quando você mora em um ap de 2 quartos com um baby a lei da sobrevivência é: entra uma coisa nova e sai uma coisa velha. Meu sonho é ter espaço (ok, tenho sonhos muito mais divertidos).

Olha, o tempo rende quando fico longe da V. e principalmente quando não preciso cozinhar, limpar, trocar roupa, fralda ou simplesmente ser interrompida. Já estou morrendo de saudades e contando os minutos para ela voltar (l-o-u-c-a), mas é verdade. Estamos muito juntinhas nos últimos dias porque a Dinda que é minha provedora de momentos off da V. está viajando e só volta 16 de dezembro. Que medo, será que vou sobreviver?

A V. está em uma fase ótima, super carinhosa, conversadeira e comilona :) Essa semana a professora me falou que eu  deveria inscrever ela no The Voice Brasil. O que mais uma mãe pode desejar?  A resposta é: folga.

Na semana passada surgiu a possibilidade de viajar uns 5 dias à trabalho e eu fiquei maluca em ficar todo esse tempo longe dela. Sei que tem muitas mães que já fizeram isso, mas senti que não estou preparada. Já  fiquei 3 quando fui para Buenos Aires comemorar meu aniver, mas cinco :(((

Acho super importante ter um ponto de apoio para a criança e para a família. Quando digo “ponto de apoio” estou me referindo a uma pessoa que a criança se identifique, que tenha disponibilidade e que os pais se sintam tranquilos. No meu caso tenho a Dinda e  Sogra, mas como a Dinda já está aposentada e mora mais perto foi eleita a babá oficial da V. e ela adora e fica  super tranquila na casa dos Dindos. Desde pequena acostumamos ela a dormir fora, passar o dia com eles ou fazer um passeio e foi ótimo porque a V. se adaptou bem. Assim, conseguimos ter nossos momentos de folga.

Bem, se você é mãe com certeza o que estou falando não é novidade, ou sim né? Sei de muitas mães que nunca dormiram longe dos pequenos. Algumas porque não tem opção e outras porque não conseguem. Se você está gravida comece a pensar nisso! É bom delegar tarefas, pedir ajuda para tomar um banho demorado, tirar um soneca, sair para almoçar, viajar e por aí vai. Essa semana a V. foi novamente para o salão comigo porque eu precisava fazer uma escova e dar uma geral. Posso dizer que foi divertido, mas não relaxante, você fica ali na expectativa da criança  surtar. O fato é que dar umas escapadas quando se tem um baby é como recarregar as baterias e você volta para casa cheia de amor e saudade.

E o mais engraçado é que meu marido enviou uma foto da V. e eu tive um ataque…rsss, mas olha o que ele aprontou, achei muito alto o lugar escolhido para ela sentar :((

Imagem

Afff, coisas de pai! Beijos!!

Deixe um comentário

Arquivado em Vida de mãe

Hoje um estranho salvou meu dia

Oie!

Gente a Tpm me pegou e ontem o dia começou com grandes emoções…  a V. acordou com a corda toda, agora ela forma muitas frases e é sempre emocionante e divertido. Ao mesmo tempo, sempre quando pinta uma novidade fico imaginando como a minha mãe ficaria feliz de assistir isso de perto. Quem acompanha o blog talvez já tenha lido em algum post que ela faleceu ano passado.

Bem, eu sei que pode parecer que estou forçando um sofrimento, mas é inevitável e mãe é mãe né? Quando acontece algo super bacana ou nada bacana é a primeira pessoa que eu gostaria de ligar e compartilhar.

Ok, tirei o dia para resolver uns pepinos e as coisas não deram muito certo (poxa!!), ainda tive que escutar umas besteiras e  no fim fiquei com um sentimento de dia perdido e mega arrependida por não ter ficado trabalhando no meu projeto. Acho que preciso voltar a me colocar em primeiro  (ok, segundo) plano na minha vida.

Para falar a verdade acho que vocês não estão entendendo nada né? Mas como tudo deu errado ontem, fiquei  pensando em como estaria a minha vida se a minha mami estivesse por aqui. Quando estava grávida eu e a a minha mãe planejávamos contratar uma baba para ajudar a cuidar da V. enquanto eu estivesse trabalhando. Minha mãe era professora e tradutora e tinha um escritório em casa e esse era o nosso plano até a V. completar 1 ano, depois seria meio período na escola e o restante na minha mãe.

Planos dourados que não foram possíveis, quando a V. estava com 2 meses minha mãe descobriu que estava com câncer e depois de 7 meses faleceu. Nesse período eu estava amamentando  e foi um caos total. A Dinda ajudava a cuidar dela, marido trabalhando, enquanto isso pedi demissão e ficava no hospital e fomos tocando a vida. É claro que amamentei super pouco porque meu leite foi “secando” devido a falta de estimulo. Se alguém por aqui está passando por algum problema parecido o que eu posso dizer é que não me arrependo nem um pouco e se tivesse outra oportunidade faria muito mais. A V. está aqui saudável e sobreviveu a minha ausência nos primeiros meses de vida.

Agora focando na questão dos meus pensamentos e sentimentos de hoje… o que posso dizer é que rola um conflito entre muitas mulheres entre retomar a vida, ou melhor, não parar as atividades ou de simplesmente jogar tudo para o alto e  dedicar todo o tempo para aquele ser dependente que “precisa” da mãe.

Eu (infelizmente) não tenho a “receita do bolo”, mas acho que no fundo todo mundo sabe qual é a melhor decisão. Tenho uma amiga grávida de 7 meses que já está procurando babá e escola porque sabe que quer e precisa voltar a trabalhar depois dos 4 meses. Se ela me dissesse isso ano passado eu acharia uma loucura, mas hoje compreendo e respeito a decisão.

Eu sinto falta de trabalhar e sei que tem gente que pode me achar maluca e que daria tudo para estar no meu lugar, mas não é fácil tocar uma casa com um baby. Não me interpretem mal, hoje é só um “bad day” e diga-se de passagem que minha vida é ótima e me sinto até culpada em me sentir assim. Mas sinto saudades s-i-m de ter mais tempo para mim. Não pensem que isso é draminha de comercial de margarina, eu amo muito a minha filha!

Meu dia é mais ou menos assim: acordo e me arrumo, preparo a mamadeira e acordo a V., troco fralda, roupa, arrumo o lanche da escola, fazemos alguma atividades em casa ou fora, lanche da manhã, almoço, transito, escola, transito, às vezes volto para casa e arrumo a bagunça e aí começo a trabalhar no meu novo projeto, às vezes fico em algum café com internet, penso na janta, busco a V. na escola, transito, janta, louça, banho, mamadeira, brincadeiras e cama. Parece assustador? Posso garantir que é divertido e as vezes difícil. Muitas vezes saímos totalmente da rotina e é delicioso! No momento o marido tá bem envolvido com uns projetos no trabalho e ontem fiquei tentando contar quantas horas do dia sobram efetivamente para mim.

No próximo ano quero me dedicar e engrenar minhas atividades de vez e já vou começar a pesquisar a possibilidade da V. ficar alguns dias período integral ou alguma outra saída.

Bem, depois dessas coisas todas passarem na minha cabeça fui buscar a V. na escola e resolvi levar ela no parquinho e foi aí que conheci o “pai da Marina”. Sabe aqueles papos de mãe para mãe que rolam em um fraldário, play, fila de supermercado? Pois não é que algum anjo da guarda me mandou o “pai da Marina” que vendo a V. com quase um ano de diferença da filha dele chegou a conclusão que o tempo passa muito rápido e que temos que aproveitar muito nossos babies porque eles deixam de ser pequeninos rapidamente. É clarooooo que eu já sabia disso, mas depois de um dia emocionalmente conturbado foi ótimo ser elogiada e o coitado do “pai da Marina” não me falou nada de mais, só fez o favor de me conectar com o mundo valorizando o momento e as minhas escolhas.

IMG_3401

E assim… fiquei aproveitando o parquinho com a V. cheia de lágrimas nos olhos. O mais engraçado é que não dá mais para chorar e disfarçar porque ela logo diz: “a mamãe tá chorando? fez dodói? tá tiste? (é assim mesmo que ela fala)” uma figura que eu amo muito!!

Sorry pessoal, hoje não tem imagens bonitinhas da Minnie :) Bjs!

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Festa da Minnie

Olá! Hoje resolvi compartilhar com vocês todas as imagens que encontrei nas minhas pesquisas e que, de certa forma, serviram como inspiração para escolher os detalhes do almoço que organizei para comemorar com a família os 2 aninhos da V. Depois de encontrar milhões de imagens fica claro que o efeito bacana da decoração  está nos detalhes e cores. Defina seu tema e escolha algumas cores para compor tudo, desde balão, papel do docinho, toalhas, flores e aí tenho certeza que seu resultado será lindo. Olha só:

Image

Image

Essas tags são ótimas para dar um efeito na festa… vc pode usar em uma flor como centro de mesa ou nas bandejas de docinhos que servir nas mesas.

Image

Personalizar os potinhos de giz de cera e disponibilizar para as crianças pintarem na festa pode ser um bom entretenimento para elas e fica muito fofo!

Image

Amei esses pirulitos e olha a combinação dos objetos no fundo da mesa, definir as cores da festa é importante para dar mais destaque na decoração. Ah, olha a samambaia preenchendo o espaço na mesa.

Image

Não gostei muito das cores que usaram nessa mesa, mas a ideia de fazer um espaço para os pequenos é muito legal e eles adoram!

Image

Bolo fofura total!!

Image

Olha que lindo esses biscoitos! Vc pode colocar em um refratário comprido (tipo de peixe) e dá um efeito legal na mesa.

Image

Lindo!! O tema da Minnie Rosa está em alta…

Image

Se vc quer optar por um bolo mais simples esse com kit kat é fácil de fazer e com uma boa fita em volta fica lindo!

Image

Repetindo… as tags dão um efeito personalizado na decoração..

Image

Os confetes no vidro dão um efeito super legal!

Image

Gente! fofura total!

Image

Mesa linda, fácil de montar e deixei as infos do Instagram para facilitar as pesquisas de vcs.

Image

Mesa linda, amo o fundo verde e o aparador na frente dá um efeito super legal!

Image

Olhas essas maçãs do amor! Fiquei encantada, se o seu tema é A Turma do Mickey elas são perfeitas

Image

Amei a toalha e consegui alugar igual

Image

Adorei esses saquinhos, mas para facilitar a vida acabei comprando uns prontos de Tnt em uma loja especializada de festas.

Image

Gostei muito da combinação de cores e dos detalhes dessa mesa. Olha esse fundo que fácil de fazer com fitas de cetim e tecido.

Image

Bolo Lindo!

Image

Quando vc entra no mundo da Minnie encontra de tudo…rsss

Image

Fofura total

Image

Amei esse bolo tbm!

Image

Achei lindo esse convite e usei como modelo

Image

Fica legal revelar e colocar em um porta retrato na festa

ImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImageImage

Bem, fofura total né? Dá para pegar inspiração nessas fotos e fazer uma super festa. Assim que eu reunir todas as fotos do aniver da V. mostro para vocês tudo aproveitei dessas imagens e o resultado. Bjs!

2 Comentários

Arquivado em Festa Infantil