Arquivo da categoria: Gravidez

Segundo filho

ImageAi, ai… invejinha branca da coragem da mulherada que parte logo para o segundo filho. Digo isso porque acabei de ver a notinha que a Caroline Figueiredo está gravida again!  Eu lembro que sempre via fotinhos dela grávida, até porque foi na mesma época em que eu estava grávida. Agora com uma filhota de 1 ano e 9 meses  ela descobriu o segundo baby. Aí me peguei pensando que eu também já poderia ter encomendado outro, mas assim como da primeira gravidez, acho que vai ter que ser no susto…rsssss

Até parece que não aprendi nada com a chegada da Valentina, antes dela eu fazia planos para ter um bebê no “momento ideal” e agora me pego pensando assim novamente. Ah, mas dá uma preguicinha de começar tudo de novo né? Quero muito que a Valentina tenha um irmão, acho que não é vital, mas é super importante. Ano passado perdi minha mãe e hoje tudo o que eu tenho são meus irmãos. Ok! sei que tem “gente” que vai ler e ter ataques, tenho meu pai, família & amigos, mas os irmãos são as pessoas “da família”mais próximas nesse momento. Vou esperar mais um pouco mesmoooo, acho que ainda não estou preparada para recomeçar e sinceramente a Valentina ainda é muito dependente. Para as mamães que, assim como eu, ainda não tiveram coragem de partir para o segundo baby, vamos aderir a moda da Caroline Figueiredo:

“Foi surpresa total, assim como da primeira vez. Estamos superfelizes.”

Foco no “estamos muito felizes” para garantir a nossa coragem né? Agora, se você já está decidida ou grávida, confere essas dicas que o Guia do Bebê – Uol fez para você, clique aqui.

Que m-e-d-o! Sorte para a Caroline que está lindona. bjs!

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Gravidez, Vida de mãe

8 perguntas para você levar para a sua primeira consulta com a obstetra!

Image

Às vezes a gente aparece na primeira consulta com a obstetra e nem sabe bem o que perguntar de tanta ansiedade para ver a barriga crescer, saber o sexo do bebê, montar o quarto, a casa e parir de vez! Pois bem, pensei numas perguntas que eu fiz ou que gostaria de ter feito na minha primeira consulta com a obstetra, olha só:

1. Qual é a recomendação médica quando o assunto é ganho de peso? Quanto devo ganhar em cada trimestre para ter uma gravidez tranquila?

2. O que é que eu devo deixar de comer, se for o caso, e o que é bom que eu coma durante a gravidez para garantir a minha saúde e a saúde do bebê? (PS: sei que grão de bico é bom para a formação do tubo neural, então me acabei no hommus durante a gravidez).

3. Eu deveria prestar atenção a sintomas ou a algum sintoma em especial? Se for o caso, o que devo fazer no caso de algum desses sintomas aparecerem?

4. Meu pai é diabético, é uma doença que corre solta na minha família paterna, devo tomar algum cuidado em especial para não desenvolver diabetes gestacional?

5. Quais são as minhas opções de parto?

6. Qual é a melhor forma de entrar em contato com você? Se eu tiver alguma questão urgente, posso te procurar no celular? Para dúvidas menos urgentes, posso te enviar um e-mail e busca de esclarecimentos?

7. Quais são os ultrassons que vou realizar no decorrer da gravidez?

8. Li em algum lugar que dormir para o lado direito quando a barriga está grandona pode ser ruim para o bebê porque pressiona uma veia importante, é verdade? (Passei a gravidez inteira dormindo para o lado esquerdo por causa do que li/ouvi, mas nunca confirmei!).

Image

Essas foram as perguntas que fiz/não fiz/gostaria de ter feito na minha primeira consulta depois que descobri que estava grávida. Aliás, eu não sei se já disse isso aqui no blog, mas a minha gravidez foi um dos períodos em que me senti melhor na vida. Sim, no final eu estava cansada, um pouco mais inchada, louca para conhecer a Alis, mas no geral (tirando o enjoo dos primeiros meses – detalhe que não vomitei nem mesmo uma vez) eu me senti bem, super disposta, bonita, feliz e leve, contrariando vários depoimentos de mães que não se sentiram assim. O que eu quero dizer com isso é que cada gravidez é pessoal, intransferível e vai trazer sensações distintas para cada pessoa. As dúvidas que cabem para mim talvez nem façam sentido para algumas pessoas, mas acho que saber das dúvidas dos outros pelo menos indica alguns possíveis caminhos que podem ser tomados na primeira consulta (ou na terceira, quarta, quinta etc).

Happy pregnancy, pessoas! ;)

Deixe um comentário

Arquivado em Gravidez

Pedido de desculpas aos grávidos

Oie!

Sabe qual a coisa que me fascina no blog? Ter um post programado com o tema Tutorial para aprender a fazer um bolo de fralda  (rssss, sim é “útil”) e de repente, quando você menos espera, tipo assim, parada em um sinaleiro, você começa a pensar na sua amiga que acabou de descobrir que vai ter uma menina e pimba, começa uma enxurrada de ideias e eu me pego falando e pensando nesse post. Muda tudooooo e está aqui o meu pedido público de desculpas. Não está entendendo nada, né? Então confere esse post:

No Domingo passado fomos almoçar na casa de uns amigos que estão “grávidos” de 5 meses e tinha outro casal com um baby também. Bem, assunto vai, assunto vem e acabamos falando de maternidade, até porque grávidas tem muitas dúvidas e expectativas de como será seu grande dia como mãe.

Por algum motivo enfatizamos (eu acho) pontos negativos e depois que cheguei em casa fiquei me sentindo um pequeno grande monstro. Eu odiava qualquer pessoa que me falava essas coisas quando estava grávida. Poxa, a gravidez é um período mágico – literalmente, no sentido da palavra – porque tem um pequeno ser que vai criando forma e vida dentro de nós. Acho que a mágica da primeira gravidez é justamente o fato de ainda não estarmos “contaminados” por noites mal dormidas, problemas com a amamentação, cólicas, etc….

Não pense que eu estou me fazendo de louca, ok? Sim, são muitas as variáveis que entram em cena com o nascimento do baby e não é fácil m-e-s-m-o como em propaganda de aleitamento materno e novela. Não vou deixar de enfatizar aqui que para as mulheres ainda é (e acho que sempre será)  “pior”. Nós geramos, nosso corpo sofre modificações, nós amamentamos, nós sentimos, nós parimos, nós temos um “bum” hormonal e eu poderia listar muitas outras coisas, mas hoje não! Hoje eu quero aproveitar e pedir desculpas publicamente, rsss…

Acho que exageramos no domingo em ficar falando como ter filho é cansativo, falando da falta de privacidade, se pensar direito não faz…sabe essas coisas que falamos? Tem fases que são mais difíceis, mas é uma delicinha ter filho e, como eu já disse por aqui, não consigo imaginar mais a minha vida sem a pequena.

Hoje somos (mulheres e homens) muito individualistas, é um momento em que ser bom e qualificado não basta  para conseguir um bom cargo e salário. Damos um duro danado para sustentar nossas famílias, os horários de trabalho muitas vezes são abusivos, o comprometimento e o profissionalismo é confundido com semi-escravidão, manter o padrão de vida é duro, temos nossa liberdade, muito entretenimento, não dormimos mais com o por do sol, o custo de uma pessoa para ajudar com as atividades domésticas é alto e é conflitante ter um ser pequenino que depende exclusivamente de nós.

Esse conflito é natural, difícil. Quem nunca se questionou da decisão de ser mãe e pai e, para ser sincera, acho que nem todo mundo “serve para coisa”, mas cada um sabe o que faz, né? Eu estava resolvendo uns pepinos no centro da cidade e vi uma mãe com um bebê que certamente tinha algum problema, e aí caiu minha ficha. Poxa! Me senti uma ridícula de às vezes ficar me lamentando, de tirar par ou ímpar com o marido para ver quem troca a fralda… Porque somos assim? Por que eu sou assim?

No dia-a-dia esquecemos das dificuldades da vida, tem pessoas que têm problemas reais. Nossa sociedade é triste no sentido de não dar tratamento, oportunidade e apoio adequado para as famílias e crianças que tenham qualquer mini-síndrome.

Eu passei por conflitos com o nascimento da minha filha, mas hoje eu vejo todo o retorno que ela me proporciona. Sou melhor por ela, sou melhor com ela ao meu lado. Ufa… já me sinto bem melhor! (momentos de loucura pessoal)

psiloveyou

Amigos grávidos, toda felicidade do mundo para essa nova pequena que está chegando. Bjs!!

Deixe um comentário

Arquivado em Gravidez

Chá de bebê – lista de enxoval ou calculadora de fralda ?

blogchadefralda Gentemmm!
Me empolguei com o Baby Shower:)) Sei que não é fácil decidir se o chá vai ser de fralda ou de bebê, mas é importante pensar na sua necessidade imediata. Bem, independente da escolha nós estamos aqui para te ajudar! Nesse momento ajuda é fundamental, principalmente das suas amigas, parente ou qualquer pessoa próxima que teve filho recentemente e está por dentro das novidades e do que é realmente fundamental para o bebê. Evitando assim não esquecer presentinhos que serão muito úteis.
“Uma lista de presentes ideal não pode deixar de fora os itens básicos, principalmente de higiene, acessórios para alimentação e até roupinhas – como body, macacão e meias. Fraldas de qualidade também são essenciais, já que estarão em contato com a pele delicada do seu bebê durante praticamente todo o dia – não se esqueça de pedir a quantidade ideal de cada tamanho, afinal, seu pequeno crescerá rápido e precisará de diferentes medidas ao longo dos meses.
Os demais itens vão depender do que a mamãe já comprou ou ganhou e do quanto ela acredita que os convidados podem gastar, podendo inclusive pedir produtos um pouco mais caros, mas igualmente importantes, como a banheira. Os presentes também vão ser definidos de acordo com o número de convidados – em uma festinha mais intima, com poucos amigos e familiares, deve-se priorizar os itens mais importantes. ” Pampers
Para ajudá-la nessa importante tarefa, preparamos duas listas contendo os principais itens para receber o seu bebê independente da sua escolha. Confira:
 
Chá de Fraldas
Se essa for a sua opção eu tenho um conselho: reserve muito espaço para guardar as fraldas porque elas realmente ocupam espaço!
1. Gente! No site do pais&filhos você coloca o número de convidados e o milagre acontece, clica aqui e teste. (fiz a simulação para 30 pessoas com 1 pacote por pessoa e o resultado foi 6 pacotes RN, 15 pacotes P e 9 tamanho M, mas eu trocaria a opção RN por G,  pois vc não vai saber ao certo no momento do Chá o peso que o baby vai nascer e as vezes nem dá tempo de usar muito a RN. Acho que o ideal é comprar esse tamanho de acordo com a necessidade do baby).

2. O site Guia do Bebê é bem bacana porque você coloca o peso do bebê e ele faz a estimativa de dias que pretende viajar com o baby, acho mais apropriado para viagem mesmo e para fazer o calculo para o chá não serve, mas fica a dica aqui).

Chá de Bebê
Se essa for a sua opção, não pense duas vezes antes de recorrer as lojas especializadas porque com certeza as vendedoras estarão aptas para  te dar uma força  na escolha dos produtos. Facilita bastante para os convidados  deixar na própria loja a lista de presentes, porque sempre tem alguém que tem dificuldade em comprar e escolher artigos para baby. Você pode colocar no convite o nome das lojas em que seus artigos estão disponíveis e acho que uma opção online também é considerável hoje em dia. Seguem minhas dicas de lojas em Florianópolis: Shanon, Lua de Papel e  Cegonha. Online eu curto a Mercado do Bebê,   Novo Bebê,  Alo Bebê.
Higiene e Bem-Estar
– barras de sabonete neutro
– saboneteira
– xampus para bebê
– óleo para bebê
– toalha de banho com capuz
– escova de cabelo
– caixas de cotonetes
– creme para prevenção de assaduras
– termômetro
– bolsa de água quente
Para o quarto do bebê
– lençóis para berço
– cabides
– manta
– moisés
– berço
– trocador
– cadeira de balanço
– sofá ou poltrona
– álbum
Alimentação/ Cuidados bucais 
– chupeta com bico ortodôntico
– babador
– mordedores de borracha
– conjunto de pratos
– copo com tampa, alças e bico
– cadeirão
– travesseiro para amamentação
Roupinhas e acessórios
 – meias
– bodies
– pijamas
– sapatinhos
– calças
– gorrinhos / touquinhas
Prontinho pessoal, agora não tem mais erro né? Ficou fácil organizar a lista de presentes ou o fracionamento das fraldas x convidado. confira ainda as nossas dicas para organizar o evento, clique aqui. Não tenho dúvidas que o seu chá será um sucesso!
Bjs!

1 comentário

Arquivado em Gravidez

DIY – Bolo de Fraldas

Entrando na onda dos últimos posts de chá de Bebê ( Chá de Fralda & Bebê   +  Lista de enxoval + Calculadora de fralda), hoje vamos aprender a fazer um Bolo de Fraldas. Vou confessar que eu não fiz, mas também vou confessar que quando eu estava grávida eu vivia em um mundo paralelo, tipo uns dois fins de semana antes do meu chá de fraldas fiquei internada 48hs para aplicar corticoide. Eu comecei a fazer os orçamentos no prorpio hospital porque tinha levado meu pc. Não quero me fazer de coitadinha, mas assim  fica fácil para vcs deduzirem que a minha cabeça estava sempre em pane considerando a possibilidade de ter um parto prematuro.

Bolo de fraldas é super frufru né? Ok, eu entendo que não é todo mundo que gosta de tanto frufruuu, mas eu amo (rsssss) e como sei que essas receitas de DIY facilitam a nossa vida naqueles momentos de desespero, resolvi postar.

Podemos usar o bolo de fraldas em diversas ocasiões (aniversários, chá de fralda, batizado, café com as amigas na volta da maternidade) e fica lindo de morrer independente do estilo que você seguir.

Afinal, esses momentos são especiais e únicos e merece ser celebrado do jeito que você quer.  Para quem ainda não conhece, o bolo de fraldas consiste em usar fraldas descartáveis (e algumas vezes, até de pano) para formar um “bolo”. Além de deixar a decoração do seu evento ainda mais bonita, pode ser um ótimo presente para aquela amiga ou parente que está esperando bebê.

O mais bacana é encontrar uma harmonia nos enfeites que você escolheu para enfeitar seu bolo para que ele fique ainda mais atraente (a estrutura para montar é a mesma, o que muda é a forma como você vai decorá-lo) .

Separe: + ou –  40 fraldas, fitas, 1 tubo (aquele que fica no meio do papel toalha), laços, artigos do enxoval, pelúcias, papelaria, elásticos de dinheiro, um pedaço de papelão cortado em formato redondo ou uma forma de bolo…use a imaginação! Vamos aprender seguindo o tutorial:

Image

ImageImageImageAgora dois vídeos que são rápidos e ótimos e ensinam de uma forma mais completa a fazer dois bolos de fraldas de maneira diferente, confere:

Veja algumas ideias inspiradoras:

Este slideshow necessita de JavaScript.

*imagens do Google e WikiHow

Agora coloque a mão na massa, ou melhor, nas fraldas e faça já o seu! Bjs!

Deixe um comentário

Arquivado em DIY, Gravidez

Chá de Bebê & Fralda

Hey Girls!

Antes de começar queria dizer que comecei a fazer esse post e tem muitos detalhes que envolvem o tema e que podem virar outros posts para ajudar as futuras mães ou organizadoras de chá de fraldas, então resolvi publicar esse contando a minha experiência e na sequência vamos add mais infos e ideias em outros posts ok?

O Chá de bebê/ fralda é um momento super divertido e um evento super “útil” durante a gravidez. No meu caso, optei por fazer o chá de fralda e sinceramente acho que vale muito m-a-i-s a pena. Sabe por que?

* Fica bem mais fácil de organizar;  eu preferi comprar o enxoval do baby fora porque ficou mais barato; não gostava da ideia de ter que sair trocando os presentes;  acho mais “justo” o valor de uma pacote de fralda para os convidados*

Bem, esses foram alguns dos motivos que me levaram a optar por fraldas e foi ótimo! Quando a Valentina fez 1 ano eu ainda tinha fralda :))

Quem acompanha o blog sabe que depois do 5 mês fiquei de repouso parcial, então resolvi simplificar.  Optei por contratar uma empresa que ficou responsável pela decoração, comes & bebes ( o contato está aqui e eu super indico porque a Karina Carioni é ótima!). Foi simples, mas prático porque essa parte é a que realmente dá trabalho.

Vou confessar que fiquei um pouco frustrada na época, eu  tinha  pesquisado mil possibilidades de decoração, mas fiquei sobrecarregada porque resolvi abraçar a causa e fazer tudo sozinha. Outro erro que cometi foi deixar o chá de fralda para o mesmo mês da entrega e pagamento do quartinho da minha filha. O resultado foi o peso na consciência de gastar $$$. Usando bem a criatividade dá fazer uma festinha bem legal por um valor razoável. Olha eu barriguda aí:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vamos ao check list que “roubei” do site da Pampers  (porque é muito bom e merece ser “roubado”):

– Defina a data
Muitas mamães realizam o Chá de Fraldas no último trimestre da gravidez, quando já sabem o sexo do pequeno e também porque querem mostrar o barrigão para todo mundo. Os melhores meses são o sétimo e o oitavo, quando o desconforto inicial já passou e o dia previsto para o nascimento do bebê ainda não está tão próximo. Se o evento estiver sendo organizado por uma amiga ou parente e não for uma festa surpresa, não esqueça de combinar com a mamãe uma data que seja conveniente a ela e pessoas mais próximas.
– Escolha o local
Você prefere uma reunião mais íntima em sua casa ou uma grande festa? Embora a primeira opção ainda seja mais comum, o Chá de Fraldas pode ser feito em restaurantes, bares, parques ou até discotecas para muitos convidados.
– Leve em conta o seu orçamento
Os gastos devem ser um dos primeiros pontos a levar em conta, já que a gravidez é normalmente um período em que eles ficam um pouco acima da média. O fato de não poder investir muito no Chá de Fraldas não significa que você deve deixá-lo de lado! Com criatividade é possível fazer uma comemoração especial sem gastar muito. (Viram? sou da mesma opinião! Lembre-se do meu erro, não deixe o chá de fraldas coincidir com a chegada do quartinho do bebê, ou compra do enxoval,  porque isso significa muita saída de $$ ao mesmo tempo).
 
– Defina o tema
 A tendência do Chá de Fraldas temático veio para ficar e estabelecer o tema da festinha é importante porque servirá como base para toda a organização: decoração, lembrancinhas, detalhes do cardápio, afinal não tem nada mais fofo do que uma festinha em que todos os elementos se harmonizam.
– Delegue atividades
Essa dica vale tanto se você, mamãe, está organizando o Chá de Fraldas ou se é sua melhor amiga, mãe, o papai, etc. Independente de quem esteja no comando, dividir as tarefas é fundamental. Muitas amigas vão adorar ajudar na organização e fazer parte desse momento especial.
– Confirme a presença dos convidados
Esse é um dos pontos mais importantes, porque te ajudará a definir o cardápio, as brincadeiras e as lembrancinhas; assim você garante que não vai faltar nada!
– Prepare a lista de presentes
A lista de presentes é um dos pontos mais importantes do Chá de Fraldas, tanto para a mamãe, que terá a oportunidade de receber itens fundamentais para o seu bebê, e para os convidados, que não precisarão quebrar a cabeça pensando no que comprar. Se preferir uma festa mais íntima, o chá de fraldas é uma opção mais simples, mas que também pode ser muito divertida. Para ter certeza de que não está esquecendo nada ou definir as quantidades, confira a lista que preparamos para você!
– Envie os convites
Agora que você já definiu tudo – a data, o lugar e a lista de presentes -, prepare os convites (lembre-se de seguir o tema escolhido!) e envie-o aos seus convidados. (Duas amigas minhas ficaram encarregadas de fazer a arte do convite e ficou lindo! Fizemos em formato de foto 10×15 e enviei por email para a maioria dos convidados. Isso facilita muito a vida da grávida). Olha ele aí:convite
– Escolha o cardápio
O cardápio do Chá de Fraldas vai variar de acordo com o tipo de reunião, o orçamento e o horário. Uma boa opção é escolher um menu saudável e balanceado, com lanchinhos naturais e sucos – e alguns docinhos também, já que ninguém é de ferro. (Eu fiz uma café de tarde, mas se fosse hoje eu faria uma almoço e não convidaria somente as meninas, mas os namorados e maridos também, assim o casal faz uma despedida dos amigos (rsss), porque nos primeiros meses de vida do baby a vida social fica um pouco restrita).
– Planeje as brincadeiras
Um dos grandes momentos do Chá de Fraldas é sem dúvida a hora das brincadeiras. Você pode apostar nas mais tradicionais, como adivinhar os presentes ou tentar acertar o tamanho da barriga, como desenvolver seus próprios jogos. Recomendamos auguns aqui! (eu não fiz brincadeiras, sinceramente não curto nem um pouco riscar barriga e pagar mico grávida, prefiro fazer uma social com o pessoal, mas sei que tem grávidas que esperam ansiosamente por esse momento e acho que cada um tem que fazer o que gosta mesmo).
– Prepare a decoração
Não há como negar: a decoração exerce um papel fundamental no Chá de Fraldas. Ela faz com que as fotos fiquem ainda mais bonitas, transforma o ambiente em um lugar acolhedor e dá um toque pessoal à celebração. A dica é soltar a imaginação e seguir o tema escolhido. (se fosse hoje, como disse antes, faria uma almoço e focaria em uma mesa de doces bem decorada com aqueles detalhes de papelaria personalizada que fica muito f-o-f-o! Apostaria também nas toalhas e enfeites de centro nas mesas combinando).
– Escolha as lembrancinhas
Elas são o toque final da festa e farão com que todos os participantes se lembrem da celebração da chegada do bebê. ( Gente! lembrancinha virou um negocio da China e gera um certo investimento, mas dá para usar a criatividade e fugir dos padrões estabelecidos).
A Pampers preparou um check-list para você imprimir e marcar tudo que já está pronto e o que ainda está pendente, assim a organização do chá de bebê vai ficar ainda mais fácil. Baixe seu check-list agora!
Veja aqui algumas ideias de temas e decoração! (É só clicar nas fotos para ampliar)
Espero ter dado um help para vocês, bjs!
post não patrocinado

1 comentário

Arquivado em Festa Infantil, Gravidez

É possível engravidar fora do período fértil?

Quando você começar a tentar engravidar ou pretende evitar a gravidez, inevitável Image dar uma espiadinha no google com as palavras mágicas “período fértil” ou questionar a ginecologista sobre o tema. Eu particularmente sempre tive um ciclo super regular e também consigo identificar facilmente o meu período fértil devido a alguns sintomas. A Valentina não foi uma gravidez programada, mas também não foi evitada. Eu já tinha abandonado a pílula, mas sempre me cuidava e ficava atenta ao período fértil. Bem, foi no susto/descuido mesmo, eu quando descobri já estava com 6 semanas, mas a próxima (ops! Tá difícil de tomar coragem :() eu quero programar e passar por essa experiência da “expectativa”. Tipo… ficar esperando ansiosamente para ver se a menstruação vem ou não e curtir a gravidez desde os primeiros dias.

Que o período fértil é o período em que existem mais probabilidades em engravidar já sabemos, mas será possível engravidar fora dele?

Image

O site Gravidas Online traz um artigo sobre o assunto e explica que:

“O período fértil feminino ocorre por volta do 14º dia, contando a partir do primeiro dia de menstruação. Num ciclo normal o pico de período fértil ocorre ao 14º dia, a contar do primeiro dia do aparecimento da menstruação, nos ciclos irregulares, deve subtrair 18 dias, ao ciclo mais curto, e 11 dias, ao ciclo mais longo.

Num ciclo normal, o período ocorre entre o 11º e o 17º dia do ciclo, a contar a partir do primeiro dia da menstruação.

14 dias antes da próxima menstruação, quando pelo menos um dos óvulos já encontra-se suficientemente maduro, quando a mulher ovula, lança seu óvulo para as trompas e o ovário começa a produzir um novo hormônio, a progesterona, que serve para dar ao útero os nutrientes e circulação de sangue, necessários para receber um novo ser.

Durante o período fértil o corpo da mulher sofre algumas alterações, dá-se um aumento da temperatura basal, um leve aumento da temperatura corporal, de 0.5 a 1º C, uma modificação do muco vaginal, tornando-se mais espesso e elástico. Também pode acontecer algum desconforto e dor e aumento do apetite

Apesar de serem raros os casos, existe a probabilidade de a mulher engravidar fora do período fértil, isto acontece quando o espermatozóide sobrevive dentro do trato genital da mulher por mais tempo sem sofrer danos. Para que exista uma gravidez é necessário que exista um óvulo pronto a ser fecundado, o que acontece no período fértil. Pode acontecer uma gravidez fora do período fértil quando a mulher, por algum motivo, têm uma ovulação extra devido a certos fatores como descarga de adrenalina.”

Por essa eu não esperava (rssss), vamos ficar atentas por aqui, bjs!

Deixe um comentário

Arquivado em Gravidez