Arquivo do mês: outubro 2013

Banana Pops

Como hoje é dia das crianças podemos aproveitar e  liberar geral nesse fim de semana, confere nossa dica para deixar o dia dos pequenos ainda mais divertido!

Image

palitinhos de madeira, provável que venda na internet ou casas de festa

Image

Dá para deixar a banana com a casca se vc pretende fazer uma “oficina” de banana pops, adorei a ideia com a colher de sorvete….

Image

 Image

Image

 Dá para trocar o sorvete por calda de chocolate… hummm que dúvida cruel…

Image

Image

Amo esses canudos e até com as bananas eles ficam fofos!

As imagens dispensam mais explicações né? Banana, sorvete e potinhos com mix de confetes, castanha, cereal, dá para usar a criatividade com as Bananas Pops. Ah! Vc pode montar até uma barraquinha da festa do seu filho, assim como, as oficinas de Cup Cakes.

Boa Sorte!

Deixe um comentário

Arquivado em Alimentação & Saúde, DIY, Festa Infantil

O dia em que eu cortei o dedo da minha filha (ou O dia em que me senti a pior mãe do mundo)

Tem dias em que eu fico cansada. Cansada de acordar todas as noites para dar mamadeira (sim, a Alis ainda não perdeu esse hábito, se alguém souber como desfazê-lo, aceito sugestões), cansada de dar conta de tudo dormindo pouco. Eu não fico infeliz com isso, até gosto de dormir menos do que dormia antes do nascimento da Alis, me sinto mais produtiva, mais ativa, é uma sensação que me faz bem, mas tem dias em que o cansaço me atropela como se fosse um trem e a minha cabeça fica aérea. Eu ainda voltei a fazer academia na quinta-feira, então ontem estava cansada dolorida. Ontem, na verdade, eu parecia uma zumbi manca (guarde esta informação e pense em como uma zumbi manca não pensa, age), e cheia de compromissos. Tinha que ajudar a minha mãe com uns preparativos de viagem, dar almoço para a pequena, levá-la para a escola, dar uma entrevista para uma rede de TV de Floripa, ir a academia e estudar.

Pois bem, podemos voltar ao momento em que eu tive que dar almoço para a Alis, e foi em um restaurante. Servi um prato cheio de macarrão, coloquei na frente dela e a deixei comer sozinha. Como era espaguete, era uma comida que oferecia certo nível de dificuldade para uma garota de 1 ano e sete meses, então ela comeu um pouco com a colher e um pouco com a mão. Eu, percebendo a luta dela para comer o macarrão, no meu estado zumbi manca, meti o meu garfo e faca no prato dela sem NEM ME DAR CONTA DE QUE A MÃO DELA ESTAVA DENTRO DO PRATO!!!! Você, leitor(a), CONSEGUE PENSAR NUMA COISA MAIS SEM NOÇÃO NO MUNDO? Calma, deu uma arranhadinha no dedo indicador, sangrou por dois segundos e só. Ela chorou um pouco (por menos de 30 segundos) e voltou a comer, a tomar suco de laranja, a brincar e tal, mas estou até agora me sentindo A PIOR MÃE DO MUNDO. A pior, a mais sem-noção, a pessoa mais desligada do planeta, uma pessoa desprovida de cérebro. Eu sei que parece exagero, e acho que é, mas não é porque é minha filha, é porque é uma coisa doida de se fazer. Como que uma pessoa pode meter um garfo e uma faca num prato onde habita uma mão(zinha)? Enfim… passou, ela está bem, eu estou emocionalmente abalada (fico quando lembro do fato) e a vida segue. O bom é que pelo menos sei que isso nunca mais vai acontecer. Tomei a decisão de fazer as coisas com o meu cérebro em pleno funcionamento (que ideia revolucionária, né? haha), tipo dirigir SEM ATENDER O CELULAR, sem responder mensagens, ler sem interromper a leitura para olhar o Facebook, etc, etc, etc… alguém por aí já passou por algo parecido? Please, diz que siiiim!

Beijos de uma mãe desconsolada!

PS: FELIZ DIA DAS CRIANÇAAAAAAAAAAS!!!

Deixe um comentário

Arquivado em Vida de mãe

Agenda 05/10– 11/10

ImageOlá! Semanalmente publicamos um post com algumas ideias para entreter os pequenos no fim de semana. Esse post especificamente é mais focado na região de Florianópolis. Mas tenho certeza que aí na sua cidade não deve faltar programação e se você estiver pertinho, ou de passagem por Floripa, aproveitem as nossas dicas!

Leve seu filho para aproveitar as nossas sugestões. Um passeio no Horto florestal, Av. Beira Mar,  Projeto Tamar, Lagoa da Conceição, Sambaqui, Cacupé, Santo Antonio de Lisboa, um café gostoso em Rancho Queimado, pegar o barco na ponte da Lagoa da Conceição e se aventurar com os pequenos na Costa da Lagoa, Parque de Coqueiros (Lembre-se de checar a previsão do tempo: clique aqui).

Clique na imagem e confira a programação que o blog  Roteiro Baby Floripa fez especialmente para pequenos. Clique na imagem:

ImageAh! Não esquecça que ”Domingo é Dia de Teatro” e nesse domingo o  Shopping Iguatemi – Florianópolis apresenta o espetáculo “Batuk Tuk”.

Image Entra em cartaz neste domingo (6) o espetáculo “Batuk Tuk”. A peça será exibida em uma das salas da rede de cinemas Cinesystem, do Shopping Iguatemi e terá a entrada gratuita, graças a uma parceria feita pelos dois estabelecimentos. Marca registrada da companhia de teatro Roda Viva, os brinquedos cantados têm presença confirmada na peça que, em alguns momentos, se confunde com um show, recheado de músicas de autoria própria, releituras de clássicos, cantigas de jongo e contos folclóricos.

 Quer saber mais sobre esse projeto?

O projeto intitulado “Domingo é dia de Teatro” existe desde 2009, mas foi no ano passado que ganhou frequência semanal e lugar fixo, com a entrada do Cinesystem na parceria. Desde então, todo domingo, às 11:30, em uma das salas do cinema do Iguatemi Florianópolis, uma apresentação entra em cartaz — sempre com a engrada gratuita.

 Serviço

Domingo é dia de Teatro, exibição da peça “Batuk Tuk”

Data: Domingo, 06 de outubro de 2013, 11:30 — Novas sessões todo domingo

Local: Cinesystem Cinemas do Iguatemi

Não deixem de conferir!

Alguns links de apoio:

* Teatro Pedro Ivo  

* Teatro Ademir Rosa

* Floripa Shopping 

* Beira Mar Shopping

* Continete Park Shopping

* Shopping Itaguaçu

* Shopping Iguatemi

* Confira ainda a programação do Cine Materna para esse mês: clique aqui.

Agora é com vocês! Bjs!

Deixe um comentário

Arquivado em Agenda

Links da Semana

Já deu pra perceber que o Links da Semana não é semanal, é mais “quando der tempo”, mas tudo bem. Segue uma seleção de coisas bacanas que eu encontrei nesta semana pela web…

Olha só que delícia esse neném de Beleza Americana! Uma mãe recriou algumas cenas famosas de filmes com seu neném, e o resultado ficou além de fofo! Link aqui…

final2-930x1024

Eu aaaamo o programa A Casa do Disney Junior (ai, problemática essa mãe que gosta mais das coisas de criança que a própria filha, eu sei!), olha só a música que eu e a Alis começamos a dançar quase todas as noites (me divirtooo)!

Alis tem mania de tomar o meu café. Quer dizer, ela não toma o meu café, ela come a espuminha com uma colher, mas fiquei curiosa para descobrir se nenéns (ela não completou dois anos ainda, aqui é considerado neném ainda, né? Ah, sei lá… terminologias…) podem ou não tomar café e encontrei o seguinte artigo na revista Crescer: link para a matéria

Para a pediatra Alessandra Cavalcante Fernandes, do Hospital e Maternidade São Luiz (SP), o ideal é deixar a criança conhecer o novo sabor somente depois dos 2 anos. “Mas só provar mesmo. Tomar um ou dois golinhos, não mais do que isso”, alerta. E uma única vez! A partir dos 6 anos, a criança pode tomar a bebida, desde que seja com moderação, claro. “Uma xícara de café por dia é o limite e, se for descafeinado, melhor”, diz Alessandra. O ideal é que a bebida oferecida seja fraca e com mais leite do que café (3/4 de leite para ¼ de café), assim ela se satisfaz com a quantidade da bebida, ingere menos cafeína e mais cálcio e zinco.

Dois documentários:

Andei fuçando a web em busca de documentários sobre maternar, sobre partos, sobre decisões de tornar-se mãe ou não, sobre tudo o que tem a ver com a gente e com eles, os filhos. Encontrei dois documentários interessantes, o “The Business of Being Born”, cuja tradução literal seria algo como “O ‘negócio’ de nascer”; e o “Pushing Motherhood”, que poderia ser traduzido como “Adiando a Maternidade”. O primeiro, como o próprio título fala, tem a ver com “o negócio” que virou nascer e com o negócio que sempre foi nascer, ou seja, tem a ver com práticas super tecnológicas e com práticas super caseiras de parto. É um filme que mostra todos os lados e privilegia, eu diria, a prática do parto conduzida pelas mulheres em vez de por médicos. Não assisti inteiro, mas fiquei com essa impressão. Parece legal e assim que a Alis dormir pretendo continuar assistindo!

O “Pushing Motherhood” é um documentário sobre duas mulheres que decidiram ter filhos mais tarde, uma com 38 e a outra com 45. No filme elas explicam os motivos que as levaram adiar a maternidade, mas tem um problema: O FILME AINDA NÃO EXISTEEE! Droga, eu fiquei toda curiosa vendo o trailer que era, na verdade, um chamado para crowdfunding. Ok, paciência… em algum momento o filme vai sair e já vou dizendo, acho que vai ser ótimo. Adiar a maternidade é algo super importante para a nova geração de mulheres que acredita que acertar os nós na carreira é importante antes de ter o primeiro filho. Eu sei que não esperei demaaais para ter o meu primeiro, a Alis nasceu quando faltava um mês para os meus trinta anos, mas ainda assim já foi mais tarde que o comum para as gerações passadas. Enfim, olha só o trailer aqui, parece ótimo:

Beijos e alegriaaa, é sextaaaa (PERA, eu sou mãe, fins de semana não são sinônimos de descansoooo haha)!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Mala da Maternidade – Bebê & Mamãe

mala maternidadeHello Casal Grávido!!

Esse post é para os papais, irmãs, mães e qualquer pessoa que em um momento de apuro coloque a mão na massa, ou melhor, na mala (momento de emoção quando achei a minha lista da mala da maternidade limpando a caixa de emails). Bem, dizem que se conselho fosse bom poderia ser vendido né? Massss, acho que algumas dicas de quem já passou (com muita frescura), por essa situação pode ajudar.

Digo muito frescura porque sou da turma do fru fru sabe? Vou explicar, quando fiquei grávida já sonhava com quartos mimosos, lembrancinhas da maternidade de revista, malinha e bolsa rosa bebê, lacinhos e mais lacinhos e muitos sapatinhos. Muitos mesmo, nossa tenho até vergonha, olha só:

DSC03618Eu ficava de olho em todas as novidades (até hj sou assim), e mesmo tendo consciência de que minhas escolhas poderiam não ser praticas eu assumia o risco.  Mas se eu estivesse grávida hoje tenho 100% de certeza de que seria muito mais relax e abandonaria muitos “protocolos” e “modinhas” que foram criadas com a chegada do Baby (#prontofalei). Ok, vamos as dicas úteis e praticas, segue a minha lista e algumas observações:

Malinha do Bebê

– 4 macacões com abotoamento frontal (Hum,, tem muitos bodies de botão fofos, mas aqueles com zíper são muito práticos sabia? principalmente quando o baby acabou de nascer e você deverá trocar uma media de 8 fraldas por dia, não esqueça de fazer as contas da data provável do parto para adequar o enxoval a estação do ano);

Esses da Carter’s são ótimos, com estampas divertidas e práticos!

-04 conjuntos de pagões ou body (para colocar em baixo dos bodies, opte por tecido de algodão porque nesse período a pele do baby é muito sensível);

Oh, que saudade! Tudo muito organizado.. rssss (hj em dia é uma bagunça porque a mocinha de 85cm adora abrir e revirar as gavetas :)

Oh, que saudade! Tudo muito organizado.. rssss (hj em dia é uma bagunça porque a mocinha de 85cm adora abrir e revirar as gavetas :)

-04 calças com pezinho (mijão / culote) (ótimo porque meia e sapatinhos não param no pezinho dos babies);

-04 pares de meia (não acho muito necesário se vc comprar as calças com pezinho);

-01 manta leve / 1 manta quente / 2 cueiros (Sim, você vai precisar muito dessas mantinhas para forrar o bercinho da maternidade e enrolar o bebe como um charutinho, Ah! Já ensinamos isso aqui);

-01 cobertor de algodão (no inverno, minha filha nasceu em outubro e eu usei! Olha que fofura no berço da maternidade:

Oh!

Oh!

-02 casaquinhos / 2 sapatinhos (talvez para sair da maternidade);

-01 pacote de fralda (Usei RN, minha filha nasceu com 3.150kg e 47cm);

-kit banho a critério (eles normalmente fornecem na maternidade, mas eu levei umas miniaturas da J&J que  até hj ficam na bolsa da escolinha);

-04 fraldas de boca (são super úteis para proteger o body e pescoço do baby no momento da amamentação, aff.. acabei de lembrar do cheiro do leite materno que fica impregnado na sua vida durante meses);

-Essa dica pode não ser muito aceita, mas da próxima vez vou levar bico ( meu marido saiu na madruga para comprar no 2 dia, a Valentina chorava de fome provavelmente e nada do leitinho descer);

-Outra dica que pode causar “pavor”, mas para o próximo baby vou levar uma mamadeira e leite especial para possíveis emergências;

-enfeite da maternidade (eu levei um quadrinho que mandei fazer para o quarto da V. e aproveitei para pendurar na porta) Olha que fofo:

By Rita Lemos - Fpolis/SC

By Rita Lemos – Fpolis/SC

-lembrancinhas (a tia do meu marido faz coisas lindas e me deu de presente as lembrancinhas, eu a-d-o-r-e-i! )

Tinha cheirinho de perfume de bebê

Tinha cheirinho de perfume de bebê

-brinco (não levei e decidi furar só depois de 1mês para evitar possíveis infecções, pode parecer exagero, mas com um micro baby todo cuidado é pouco);

-lacinhos para cabelo….Ehhh, levei e a V. nasceu mega cabeluda, olha a prova:

Momento "para todas as outras coisas existe Mastercard"

Momento “para todas as outras coisas existe Mastercard”

-almofada amamentação (não levei, mas pode ser que ajude).

Malinha da Mamãe

-04 camisolas/ pijamas, com abertura frontal para facilitar a mamada. (Sim, levei e na maior parte do tempo usei um roupão);

-01Roupão (muito prático e útil);

-03 Sutiãs de amamentação de algodão (evite rendas e costuras internas, levei somente 2)

-06 calcinhas (nem lembro quantas eu levei, mas como rola um sangramento básico vale a pena levar umas extras sim e não esqueça que mesmo após o parto você terá aquela barriga básica de 6 meses, assim eu recomendo modelos confortáveis que sustentem a barriga e caso vc faça cesárea evite calcinhas apertadas que façam atrito na cicatriz);

-protetor de seio (levei, mas como o leite demorou para descer não usei muito);

-chinelos (sim!!)

-uma roupa solta e confortável para retornar para casa (principalmente confortável e que comporte a barriga pós parto);

-artigos para higiene pessoal (absorvente, Creme dental, shampoo, sabonete, etc)

-Levei um arco bonitinho para usar, corretivo para as olheiras e blush (super recomendo!);

-Maquina Fotográfica (simmmm!)

-Celular/ pc/ carregadores

-Documentos solicitados na maternidade/ carteira do convenio

Recomendo deixar a mala pronta com 32 semanas, a minha ficou em cima da cômoda no quartinho da V. e eu ficava rodeando e mudando algumas escolhas de roupinhas. Ah, deixei as roupas separadas em saquinhos para facilitar a vida das enfermeiras e do marido.

Fotinho do google porque na época não fotografei :(

Fotinho do google porque na época não fotografei :(

Hum… se fosse hoje eu não ficaria me preocupando em comprar uma malinha especial e muito menos rosa bebê, usaria uma mala de mão ou uma bolsa mesmo. Normalmente as malinhas de maternidade não tem rodinha e aí você acaba não aproveitando nas viagens, além disso as cores claras sujam muito!

Olha a minha escolha da Masterbag:

DSC03633

Hoje ( se eu tivesse que comprar) optaria por algo assim :

mala-maternidade-mae

uma vez fru fru x sempre fru fru

Se você acha que faltou algo nessa lista deixe um comentário, assim ajudamos nossas leitoras ok? Bjs!!

2 Comentários

Arquivado em Gravidez

Sonhando alto

Lendo a Vogue americana de outubro, encontrei a seguinte imagem, que me fez desejar uma casa de campo com uma sala enooorme, um sofá branco que não mancha nunca e três filhos correndo de um lado para o outro… Daí pensei que a minha vida está ótima como está, adoro o meu sofá vermelho e dois filhos é o máximo que consigo dar conta se levar em consideração os meus planos. Vida de revista é legal pra ver, pra viver eu prefiro a minha!

20131002-222644.jpg

Beijo!

2 Comentários

Arquivado em Vida de mãe