Cesárea – experiência pessoal

 Olá! Na semana passada durante uma sessão estética (Yes, estou fazendo e logo conto mais detalhes aqui!) a minha anja, quero dizer, minha esteticista comentou que a minha cicatriz da cesárea estava “clarinha” e quase não dava mais para ver e eu a-d-o-r-e-i! Minha boneca V. vai completar 02 aninhos e aos poucos vamos esquecendo (memória seletiva) algumas das situações que passamos. Nada como estar em contato com uma grávida que nos enche de perguntas e vamos relembrado todas as fazes que rapidamente são substituídas por outras.
2006_03_gestante_mini

Bem, vamos ao assunto do dia: Eu fiz cesárea!

Sim, eu fiz e se você que está lendo esse post e é radical ou fã do Filme “o renascimento do parto” pode me julgar e me odiar, mas o fato é que desde o 1 dia que descobri a gravidez eu não conseguia me imaginar tendo um parto normal, só de pensar me dava pânico total de suar frio.

Meu pai é médico e minha mãe teve 4 partos normais e eles crucificaram minha decisão, fizeram questão de conversar comigo (muitas vezes) para tentar reverter a decisão, mas não conseguiram. Fui determinada desde o inicio da gestação e não entrei em trabalho de parto, a V. não ficou encaixada e eu efetivamente fiz a cesárea.

Meu pai como médico e minha obstetra me alertaram que a cesárea era uma cirurgia e que ninguém está isento de uma complicação, mas digamos que no parto normal isso também é possível certo? Eu pesquisei muito, assisti vídeos, conversei com profissionais e nada conseguiu tirar meu pânico de passar pelo parto normal, e ao contrario de muitas grávidas eu rezava no final da gestação para não entrar em trabalho de parto ( é claro que se acontecesse tenho certeza que naquele momento o extinto  falaria mais alto e eu iria tentar).

Tudo isso pode parecer besteira e superficial para algumas de vocês, mas tenho certeza que alguém aqui compartilha da mesma opinião e que a minha paz de espírito por saber que eu realmente teria que fazer a cesárea não teve preço. Talvez na próxima gestação eu consiga encarar o parto normal, deseje com todas as minhas forças e me sinta segura… vai saber, né?!

Acho que existem profissionais e profissionais, se é que vc me entende? Eu confiei 100% na minha médica obstetra e com o monitoramento por ultrassom nas últimas semanas tive certeza que ela não estava simplesmente agendando um dia e hora para minha filha nascer, mas sim prezando pela nossa saúde e segurança.

Quem vai fazer cesárea deve saber que é uma cirurgia e que existe o pós cirúrgico também. Sabe amigo que protege outro amigo quando trai a mulher ? Uma comparação meio absurda, mas as grávidas (pelo menos as que eu convivi), nunca me disseram “se prepara porque depois vai doer”. Pessoal, para mim o óbvio deve ser dito e escrito se possível… ainda mais quando estamos falando de seres grávidos que vivem em uma bolha durante 9 meses e só conseguem pensar no baby.

Ok, vamos para parte prática, se vc optou ou vai precisar fazer cesárea posso te dizer que no meu caso:

– deu tudo certo, sem complicações com a cirurgia de anestesia (uhuuu!);

– foi “agoniante” (não consigo definir bem a sensação) o momento da anestesia;

– senti muita dor e quando a enfermeira me ajudou a levantar da cama para tomar o 1 banho eu vi estrelas, mesmo estando medicada;

– dizem para não falar muito para evitar gases, inevitavelmente vc vai parecer gravida de 5 meses;

– como não falar com as visitas (rss)? Rir e tossir podem parecer as piores coisas do mundo durante uns 7 dias;

você também não poderá carregar nada mais pesado que o próprio bebê;

– É normal que alguma parte da sua barriga fique meio adormecida. O corte da cesariana afeta alguns nervos. A sensibilidade pode demorar alguns meses para voltar;

– no 2 dia a dor já era uns 10% menor e eu tive esperança que iria dar tudo certo;

– pode ser que seu leite demore um pouco mais para “descer”, prepare-se psicologicamente para isso, porque rola uma frustração de não conseguir amamentar;

– depois de 2 dias na maternidade (que é um local preparado), com barras de proteção no chuveiro e cama alta, quando cheguei em casa rolou uma deprê porque o sofá era baixo, muita dificuldade de sentar e levantar para fazer xixi, eu queria circular dentro de casa e retomar a vida, mas meu corpo pedia mais uns dias de repouso;

– depois de 5 dias da cesárea eu estava ótima em relação a dor e já não precisava de muito analgésico;

– nos primeiros 4 dias vai parecer que vc fez uns 1000000 abdominais;

– eu tinha medo de fazer movimentos bruscos (e nem podia!);

– dirigir só depois de 15 dias;

– minha médica tirou os pontos depois de uns 15 dias e não doeu;

– fiquei usando uma fita de micro poro na cicatriz por mais de 1mês porque eu morria de agonia de ficar sem (eu me sentia desprotegida), foi a minha médica que indicou para proteger e evitar um queloide;

– tinha também uma pomada que eu usava (não lembro o nome, mas o ideal é que o seu médico fazer a prescrição conforme a necessidade).

Alguns links para vocês pesquisarem um pouco mais:

1. Baby Center (a-m-o)

2. Gui do Bebe (curtia dar uma espiada na gravidez)

3. Programa Bem Estar (tbm curto!)

4.  Post focado na cicatriz

5. Higiene no corte

Acho que era isso, espero ter ajudado e se eu lembrar de algum detalhe importante ou se vocês quiserem alguma info extra é só deixar um comentário aqui no blog ok?

Baci X buona settimana! (estou querendo praticar o meu italiano, rsss)

Anúncios

17 Comentários

Arquivado em Gravidez

17 Respostas para “Cesárea – experiência pessoal

  1. melsavi

    A gente tem memória curta mesmo hehe :)) lembro tanto das 1as visitas a vcs depois do parto, ja faz dois anooos!!! Beiiijo

  2. Michelle

    Eu nem fiquei com essas restricoes. Foi muito tranquilo e, se tiver outro filho vou sem pensar. Só que no meu caso a bolsa estourou e ai o leite veio logo.
    Nunca tive vontade de fazer parto normal, pode nao ser tão seguro para o bebe.

  3. Também vi um filminho rsrs, eu tive cesária e queria normal… não consegui, horas em trabalho de parto… um dia eu conto rsrs. Dor, não senti nenhuma, me levantei logo, sem problemas. Mas você falou uma coisa que para mim, foi muito triste, a cobrança (minha mesma) por não conseguir amamentar de imediato,… isso me deixou muito mal, e ninguém me falou: olha você pode não conseguir na hora, mas tudo bem tá?
    Faz parte do aprendizado ;)
    Beijos Patty

  4. Mil vezes parto normal! Quem não quer sentir dor do parto, não sabe o que é dar a luz. Quando optamos á ter um filho temos nove meses para termos consciência que teremos que nos preparar para aquele grande e emocionante momento.. Sofremos mais posso garantir que vale muito á pena.Tive dois filhos parto normal eu apoio essa idéia sempreee!

  5. Adriana

    Oi Chiara, fiz cesárea tb… Por opção e por medo de sofrer dores terríveis no parto! Minha pequena nasceu super saudável e sem nenhum problema graças a deus!! Minha maior preocupação eram as consequências psicológicas q ela poderia ter por eu ter optado por este tipo de parto! Li mto sobre isso e com todo respeito a psicologia, a cesárea foi minha melhor escolha, fiquei super bem, sem dores nenhuma, e minha pequena cresce super feliz e eu mais ainda!!!

  6. Ei lindona, estou grávida de sete meses e tenho uma menina de 9 anos que nasceu por parto normal, dessa vez eu mesma optei por cesária, já que pra mim vai ser quase a mesma coisa, no parto normal levei alguns pontos e passei 10 dias sem poder sentar, fora um monte de dor que fiquei sentindo depois, eu disse quase a mesma coisa pq sei bem a diferença de um parto normal pra um cesária, mas não quero mais aquela experiência traumática do normal, fora que fiquei internada 3 dias em trabalho de parto, não foi uma experiencia tão boa assim, obrigado pela postagem, me esclareceu algumas dúvidas!!! beijão e vou sempre te acompanhar por aqui!!!

    • Chiara

      Oi Miriam, adorei seu depoimento e uma amiga teve a mesma experiência que vc. Nesses casos o parto normal acaba virando uma cesárea né? Acho que até muitooo pior porque tem todo o trabalho de parto embutido. Que bom que te ajudei um pouquinho com o meu post e esse é nosso grande objetivo por aqui. Outro ponto, é que quem é 100% defensora de parto normal e contra a cesárea fica sabendo com o seu depoimento que em alguns casos por questões fisiológicas e naturais o desfecho não foi saudável para a mãe e bebê. Obrigada!!

  7. Adorei o seu depoimento. Eu também fiz cesária por opção! Jamais me imaginei passando pela experiência de um parto normal. A minha filha nasceu linda e saudável, saiu comigo do centro cirúrgico e logo foi colocada para mamar. Não tive problemas com a descida do leite e dor senti só quando levantei pela primeira vez. O que eu mais odeio são as críticas ao parto cesária das defensoras do parto normal como se mãe que faz cesária fosse menos mãe!

    • Chiara

      Oi Luciana, eu sinto olhares “maldosos”quando o assunto é cesárea, e acredito que o respeito é fundamental independente da escolha do parto. A minha pequena tbm ficou comigo o tempo todo e a questão do leite é muito pessoal né? Assim como a escolha do parto. Eu acho que a segurança na decisão da “modalidade”do parto é fundamental para a saúde mental da mãe e consequentemente do baby e tbm tenho pavor de críticas que recriminam a opção cesárea, até porque não tenho essa atitude com quem faz parto normal, na água, no jardim de casa… definitivamente é uma decisão pessoal. Sou contra médicos que decidem pelas pacientes e coagem uma situação para induzir a cesárea por questões de agenda, isso é repugnante! E acho que nós que decidimos por cesárea acabamos sendo recriminadas devido a incompetência de profissionais e hospitais/clinicas despreparadas para atender mulheres em trabalho de parto que tem condições e desejam fazer parto normal. Obrigada por participar e já vi que vc tem um blog tbm, vou ficar de olho nas tuas novidades. bjs!

  8. Pingback: Cinta no pós – parto | Mais Que Mães

  9. Jesus! Me dá calafrios assistir os partos na banheira ou em casa, só de pensar que o bebê pode “não querer sair por ali”. Antes mesmo de engravidar eu já queria a cesárea, pois nasci de um parto normal (daqueles anormais). Minha obstetra (que ajudou minha mãe naquele parto anormal) respeitou minha decisão de cara (mas ela tinha esperança guardada com ela). Porém a Maithe resolveu chegar mais cedo, meu prazo era 02/02, em 15/01 ela estava encaixada, em 18/01 ás 05:00h começou o trabalho de parto, porém a Santa Helena estava bombando e a plantonista me disse que ainda não estava na hora…enfim…com contrações de 3 em 3 min, e somente 2 dedos de dilatação (não tinha como ser normal) Maithe nasceu ás 18:44h de cesárea e já estava com o cordão no pescoço. Não tive dor nenhuma da cirurgia, porém tive que voltar ao centro cirúrgico 15 dias após para tamponar a cicatriz da anestesia que estava vazando e quase me matando com as dores de cabeça, até tramal eu tomei, sem sucesso!

    • Chiara

      Nossa, cada um com um relato e experiência completamente diferente. Que bom que deu tudo certo com vc e com a sua pequena. A Mel que escreve aqui no Blog tbm teve problemas com a anestesia, mas não precisou fazer nenhum procedimento porque a dor de cabeça passou. Ufa! Obrigada por sempre curtir nossas fotos e participar no blog, bjs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s