Randômicas

Cérebro de grávida/mãe

Paris

Em frente ao Natural History Museum, em 2010, com pai e mãe

Logo antes de engravidar, li um livro que comprei no Natural History Museum, em Londres, o The Female Brain, escrito pela médica Louann Brizendine. Nele, a autora fala sobre o que acontece com o cérebro da mulher em todos os estágios da vida: como neném, criança, adolescente, mulher adulta, mulher grávida, na menopausa e na velhice. O livro é bom de ler, tem uma linguagem científica bem acessível e me impressionou uma coisa que a autora disse: quando engravidamos, o cérebro diminui, se reorganiza e só volta ao seu tamanho normal lá pelo sexto mês após o nascimento do neném. Sabe que eu sinto isso? Parecia que eu tinha meio que “emburrecido” durante/depois da gravidez, mas agora e que agora as coisas estão começando a voltar ao normal (Alis está com dez meses, parece que sou meio atrasadinha… mas tem a tal da variabilidade normal dentro da raça humana, né?). Até mês passado eu não conseguia me concentrar muito nas coisas, andava um pouco desligava, burrinha até (não que eu seja uma gênia agora, certeza). Meu cérebro está acompanhando melhor o mundo, tendo ideias interessantes de novo (de acordo com o meu julgamento, claro), querendo ler com atenção. Vou procurar saber mais sobre o que acontece com o cérebro na gravidez, tô interessada.

x-x-x-x-x-x

Ghandi

97953360615462049_B0wndZAl_f

Meu pai era um cara simples, de verdade mesmo. Curtia ler, assistir a documentários sobre alienígenas, desastres naturais e fim do mundo. Ele tinha a maior dificuldade em sair pra comprar roupas. Eu até brincava, dizendo que ele se vestia como um mendigo, tamanha era a dificuldade de fazê-lo comprar uma calça nova. Quando eu dizia isso, ele falava: “Sabe quantas calças Ghandi tinha? Duas. Ele usava uma enquanto a outra estava para lavar”. Fofo. Aí achei essa imagem com os dez fundamentos de Ghandi para mudar o mundo. Deu saudades do meu pai e senti amor pelos dois, por ele e pelo Ghandi.

x-x-x-x-x-x-x

Soninho da Alis

Essa charge é perfeita, e quem tem neném e não tem ajuda constante sabe que é.

 B_month-04--baby

x-x-x-x-x-x-x

Feliz Natal

Eu a-m-o natal. Parece bobo, eu sei, uma mulher de 30 anos gostar tanto de natal, mas eu gosto. Eu curto ficar perto da família (sim, sou bem família), a troca dos presentes, o jantar, as pessoas bêbadas, as sóbrias, as crianças, os aborrescentes, os velhinhos. Eu vou sentir falta de um velhinho em especial, meu pai papai noel… ele sempre era confundido com o papai noel. (((:

snoopy-christmas-peanuts-452770_1280_96050

Feliz Natal pra todo mundo que passar por aqui, e pra quem não passar por aqui também. Que você que está lendo não engorde muito, não tenha muita ressaca, ganhe vários presentes divertidos e aprecie o momento fraternal!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Gravidez, Vida de mãe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s